O Método Minnesota em Portugal

Com o nascimento do Método Minnesota evidencia-se pela primeira vez um modelo que assenta nas aprendizagens decorrentes da experiência de quem vive em recuperação pelos Doze Passos – e estes, por sua vez, baseiam-se na experiência de quem, ainda sem os saber, os percorreu no caminho da abstinência. Um modelo e ideologia que mais do que se preocupar com a natureza da Adição, se ocupa com o processo de Recuperação.

Naturalmente, o modelo acaba por vir a ser adotado em Portugal em 1989, importado de Inglaterra. Até hoje, têm sido várias as tentativas de «colagem» ao Modelo no Brasil, EUA e Inglaterra, com profissionais que realizaram o seu treino em instituições nos países acima referidos.

Infelizmente, a falta de coordenação entre os recursos de ajuda na luta pelo tratamento para a Adição, acaba, muitas vezes, por desumanizar o que deveria ser um tratado cientíco, contínuo e claramente adaptado à realidade que inegavelmente nos rodeia. Para além da escassa e insuficuiente avaliação da efectividade e sucesso das intervenções.

Assim, o trabalho da nossa equipa espera espelhar a esperança de que um dia venha a ser possível aplicar e avaliar com clareza, rigor e método um modelo com uma história de bons resultados, adaptando-o ao mundo atual e complementado com aquilo que são as atuais crenças da comunidade científica.